Governo investe mais de R$ 12 milhões em obras de infraestrutura e turismo

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A região de Barra do Garças recebe importantes investimentos do Governo do Estado para fortalecer o potencial turístico, firmar o município como segmento econômico de destaque e dar melhores condições à população, totalizando R$ 12.334 milhões em obras em andamento e outras já entregues.

Um exemplo são os projetos do Programa de Desenvolvimento Sustentável de Turismo de Mato Grosso (Prodestur), coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Um deles é o Centro de Eventos de Barra do Garças, que está com obras em pleno andamento e a previsão é que seja entregue ainda no primeiro trimestre de 2017. O projeto está orçado em R$ 7,4 milhões.

Quando concluído, o espaço promete ser um incremento ao turismo de eventos e de negócios na região, atividade considerada como um dos segmentos que mais contribui na captação de turistas para o local. Será também um espaço de lazer e entretenimento para a população, com a realização de eventos culturais, esportivos, entre outros. O projeto desenvolvido para o Centro de Eventos contempla cinco opções de uso: auditório, salão principal e três salões. O auditório terá capacidade para acomodar até 555 pessoas sentadas.

“Este projeto era uma demanda antiga da população de Barra. A Região já tem naturalmente a vocação para o turismo e nada mais justo do que abrigar um espaço como um Centro de Eventos que permitirá fortalecer as ações para a atração de turistas e gerar mais desenvolvimento”, explica o secretário adjunto de Turismo da Sedec, Luis Carlos Nigro.

Pontal do Araguaia

Outra boa notícia para a população do entorno de Barra do Garças é a revitalização da Avenida Universitária, em Pontal do Araguaia. As obras estão em estágio final. As construções que beneficiam a Avenida Universitária de Pontal do Araguaia, deverão ser concluídas até o final deste ano. O projeto com recurso do BNDES, está custeado em R$ 2,3 milhões e integra o pacote de ações do Prodestur.

A obra de revitalização da pavimentação asfáltica e drenagem de águas pluviais é importante em função de vários fatores, tais como: orientação correta dos motoristas e pedestres; redução de acidentes de trânsito, já que a pavimentação melhora a trafegabilidade e aumenta a segurança das vias. Também serão feitos serviços de iluminação e sinalização vertical e horizontal da Avenida.

“A melhora da qualidade de vida no município através do desenvolvimento da estrutura urbana facilitará o acesso de turistas para a cidade, que juntamente com Barra do Garças, forma um importante polo turístico de Mato Grosso. Toda a região é bastante procurada para o turismo de aventura, o ecoturismo e o etnoturismo”, ressalta Nigro.

A Prefeitura de Pontal também passou por reforma, com recursos da pela Secretaria de Estado das Cidades (Secid), no valor de R$ 432 mil.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Aviação regional

Uma ação de destaque bastante aguardada pelos moradores da região é a reforma do aeroporto local, que passará a receber voos regionais da empresa aérea Azul. A reforma é resultado da parceria entre o Governo de Mato Grosso, por meio das Secretarias de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e de Desenvolvimento Econômico (Sedec), e a Prefeitura Municipal. Foi investido aproximadamente R$ 1,5 milhão em recursos do Governo do Estado na construção da cerca operacional e na aquisição do maquinário de raio-x do aeroporto. A reforma do novo terminal do aeroporto ficou a cargo da prefeitura.

O voo Cuiabá-Barra do Garças faz parte das ações do Programa Voe MT, idealizado pela Sedec com intuito de fomentar a aviação regional, contribuindo para transformar o turismo em um dos principais pilares do desenvolvimento econômico do estado.

O Voe MT foi criado para fomentar e democratizar o transporte aéreo e diversificar as cidades a serem atendidas com voos regulares. Pelo programa as companhias aéreas podem obter redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para compra de querosene de aviação.

A redução é progressiva, de 20% a 84%. Atualmente, as companhias aéreas pagam uma alíquota de 25% na compra do combustível. O querosene de aviação representa mais de 40% nos custos de operação de uma empresa aérea.

Águas Quentes

Outra ação que fortaleceu o turismo na região de Barra do Garças foi a revitalização do Parque das Águas Quentes ‘Antônio Carlos do Nascimento’. O parque fica dentro do perímetro urbano do município e chega a receber 30 mil pessoas por mês, entre turistas e moradores, segundo informações da Secretaria Municipal de Turismo.

Situado em meio uma imensa área verde, o parque abriga um ambiente único, com águas termais distribuídas em piscinas, cascatas, ofurô, toboágua e o famoso Córrego da Preguiça. Os turistas que visitam o local ainda podem curtir o inusitado bar molhado (construído em meio a uma das piscinas) e um restaurante panorâmico.

As águas termais, com temperaturas que variam de 31 a 43 graus, são utilizadas ainda para fins terapêuticos, como tratamentos de fisioterapia. “O parque, inclusive, oferece um programa voltado aos idosos, que é um sucesso”, explica a secretária de Turismo de Barra do Garças, Mônica Porto.

O projeto de revitalização do local, custeado pela Secid no valor de R$ 702 mil, contemplou o reparo de cinco piscinas termais e a manutenção do chamado Córrego da Preguiça, que corta todo o parque e é uma das maiores atrações do lugar. Além disso, o chamado escorregador de boias (toboágua) também passou por reforma e tem à disposição dos visitantes boias coloridas, um atrativo a mais para quem frequenta o complexo.

Segundo Mônica Porto, as piscinas do parque nunca tinham sido reformadas desde a construção, em 1998 e, devido ao desgaste do tempo, apresentavam infiltrações. “As piscinas foram totalmente reformadas. Houve um trabalho hidráulico para barrar os vazamentos e elas também receberam pintura”, relatou.

Prodestur

O programa faz parte da estratégia do Estado em fomentar o turismo local, por meio de investimentos em obras na área de infraestrutura. Para que os valores voltassem a ser liberados, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) atuou na readequação das exigências de viabilidade econômico-financeira do BNDES. Atualmente, o Prodestur tem como foco a realização de investimentos de infraestrutura e promoção turística nas regiões que formam o chamado “Corredor Turístico”, sendo elas: Pantanal, Chapada dos Guimarães, Nobres e Baixada Cuiabana, além da região do Araguaia.

Levantamento realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) mapeou 38 atrativos turísticos no polo Araguaia. Os atrativos, aliados a obras de infraestrutura e acesso, podem ajudar na transformação e fortalecimento econômico da região.

Fonte: Agoramt

By TurismoMT

NOVA ARTE TURISMOMT RGB

Número de cidades com potencial turístico em MT diminuiu, diz pesquisa

Quantidade caiu de 89 para 77, segundo o Mapa do Turismo 2016.
Pelo levantamento, Mato Grosso é dividido em 14 regiões turísticas.

Tuiuiú (sobre o tronco), ave-símbolo do Pantanal mato-grossense, e colheireiros (Foto: Carolina Holland/G1)

Tuiuiú (sobre o tronco), ave-símbolo do Pantanal mato-grossense, e colheireiros (Foto: Carolina Holland/G1)

Desde 2013, o número de municípios de Mato Grosso com potencial turístico diminuiu de 89 para 77 em 14 regiões turísticas, conforme o Mapa do Turismo 2016 divulgado nesta terça-feira (12) pelo Ministério do Turismo. Os municípios são divididos em cinco categorias, de A a E, sendo que A, B e C contam com 95% dos empregos formais em hóteis e afins, 87% dos locais formais de meios de hospedagem, 93% do fluxo doméstico e fluxo internacional.

Para Diego Augusto Orsini Beserra, coordenador de pesquisa e planejamento do Turismo em Mato Grosso, o fato de haver menos municípios do estado na lista não significa, necessariamente, algo ruim.

“Ou o município não atendeu aos critérios ou não teve a intenção de participar. Não vejo como algo ruim, até porque o mapa não é estático e vai ser atualizado. E as principais cidades em relação ao turismo no estado estão na lista”, disse.

Os critérios para que os municípios pudessem entrar na lista são ter órgão responsável pelo turismo, dotação orçamentária para o turismo e assinar um termo se comprometendo a participar do programa de regionalização do turismo do estado, disse Beserra.

“Dentro de uma região, é identificada qual cidade tem a oferta principal, a complementar e as de apoio às atividades turísticas, ou seja, não necessariamente o município tem que ter grande potencial, mas sim oferecer algo que possa fomentar o turismo naquela região, como produção de baru e artesanato, por exemplo”, explicou o coordenador.

Em Mato Grosso, segundo o mapa, somente Cuiabá está na categoria A, sendo que Várzea Grande, Cáceres, Rondonópolis, Barra do Garças e Sinop estão na categoria B. Na categoria C estão 19 municípios, entre eles Chapada dos Guimarães, Alta Floresta, Poconé, Aripuanã, Nova Xavantina e Primavera do Leste.

Os municípios nas categorias D e E têm características de apoio às cidades geradoras de fluxo turístico, sendo quem muitas vezes são aquelas que fornecem mão de obra ou insumos necessários para atendimento aos turistas. Os que saíram da lista anterior, que tinha sido divulgada em 2013, era dessas categorias (sendo 6 da D e 7 da E).

No Brasil, o número de cidades com potencial turístico diminuiu de 3.345 municípios em 303 regiões turísticas em todo o país, para 2.175 municípios em 291 regiões turísticas.

Entre os municípios que saíram estão Campinápolis, Cocalinho, Alto Taquari, General Carneiro, Pontal do Araguaia, Brasnorte e Castanheira.

As 14 regiões turísticas de Mato Grosso, segundo o Mapa do Turismo, são:

Região Turística Pantanal Mato-Grossense (Barão de Melgaço, Cáceres, Nossa Senhora do Livramento, Poconé e Santo Antônio do Leverger);

Região Turística das Nascentes (Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Sapezal e Tangará da Serra);

Região Turística Cristalino (Alta Floresta, Carlinda, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde e Paranaíta);

Região Turística Domo de Araguainha (Alto Araguaia, Alto Garças, Guiratinga, Ponte Branca e Torixoréu);

Região Turística Metropolitana (Cuiabá, Várzea Grande);

Região Turística Nascentes do Rio Cuiabá (Acorizal, Chapada dos Guimarães, Diamantino, Jangada, Nobres, Nortelândia, Rosário Oeste, São José do Rio Claro);

Região Turística Portal da Amazônia (Colíder, Guarantã do Norte, Itaúba, Marcelândia, Matupá, Nova Canaã do Norte, Peixoto de Azevedo);

Região Turística Portal do Agronegócio (Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Nova Ubiratã, Sinop e Sorriso);

Região Turística Portal do Araguaia (Barra do Garças, Canarana, Luciara, Nova Xavantina, Novo São Joaquim, Santa Terezinha, São Félix do Araguaia);

Região Turística Rota dos Ipês e das Águas (Itiquira, Poxoréo, Primavera do Leste e Rondonópolis);

Região Turística Vale do Cabaçal (Araputanga, Curvelândia, Lambari D’Oeste, Mirassol d’Oeste, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto do Céu e São José dos Quatro Marcos);

Região Turística Vale do Guaporé (Comodoro, Conquista D’Oeste, Jauru, Nova Lacerda, Pontes e Lacerda, Vila Bela da Santíssima Trindade);

Região Turística Vale do Juruena (Aripuanã, Cotriguaçu, Juara, Juína, Juruena, Porto dos Gaúchos e Tabaporã);

Região Turística Vale do São Lourenço (Campo Verde, Dom Aquino, Jaciara e Juscimeira).

Fonte: G1

TURISMOMT

NOVA ARTE TURISMOMT RGB

Jaciara e Chapada são boas opções para turistas / Jaciara and Chapada are good options for tourists

Durante a Copa do Mundo 2014, Cuiabá receberá milhares de visitantes, tanto de outros estados quando de outros países. Já pudemos observar estes turistas nos dias que antecederam o jogo do Chile contra Austrália, e a tendência é que cada vez mais a capital mato-grossense seja o destino dos viajantes.

Quando não estão assistindo aos jogos, os turistas procuram pontos turísticos da cidade e seus arredores. Duas boas dicas para essas horas “vagas” são as cidades de Chapada dos Guimarães e Jaciara.

[English Version]

During the World Cup, Cuiabá will receive thousands of tourists, from all over the world. We could see that on the days before the game “Chile X Australia”, and from now on the capital of Mato Grosso will probably receive more and more people.

When the travelers are not watching the games, they search for touristic places to visit. Two cities that are attractive to them are Chapada dos Guimarães and Jaciara.

chapada_dos_guimaraes-13

Chapada dos Guimarães

 

Chapada

Chapada é uma cidade com clima agradável, que possui lugares para visitação e lindas belezas naturais. É também porta de entrada do Parque Nacional. A cidade oferece pousadas, restaurantes e uma praça que, nos finais de semana, funciona como feirinha de artesanato durante o dia e ponto de encontro durante a noite.

A 65 km de Cuiabá, Chapada dos Guimarães é cercada por despenhadeiros, cavernas, cachoeiras, sítios arqueológicas, paredões e piscinas naturais. O acesso à cidade é pela Rodovia é pela MT-251. Para os que não estão de carro, é possível pegar um ônibus na rodoviária de Cuiabá, praticamente de hora em hora.

[English Version]

Chapada

Chapada has an enjoyable weather, and many places to visit. It is the front door of the National Park as well. In Chapada you can find hotels, restaurants and the main square where, on weekends, there is an craft fair during the day, and a meeting point at night.

Chapada is 65km away from Cuiabá, and it is surrounded by crags, waterfalls, caves , natural pools and archeological sites. The access is from the highway MT-251. It is also possible to get a bus on the bus terminal, almost every hour.

Raft-Viva-742

Jaciara

Outra boa opção para o turista é Jaciara, cidade onde se encontram diversas cachoeiras, como a Cachoeira da Fumaça. A cidade fica a 124 Km de Cuiabá, na BR-364, sentido Rondonópolis,e possui atrativos naturais para à prática de atividades de aventura.

[English Version]

Jaciara

Another good option for tourists is Jaciara. In this city, one can see many waterfalls, such as “Cachoeira da Fumaça”, the most famous one. Jaciara is 124km away from Cuiabá, and the access is from the Highway BR-364. Jaciara is also a good place for those who like extreme sports.

 

http://www.olhardireto.com.br/

BY TURISMOMT

 

NOVA ARTE TURISMOMT RGB

Nobres é destaque no jornal Folha de S. Paulo

bf2e207dd165608f06730dae7678ce8e

Belezas naturais do município de Nobres (MT), que fica a 140 km de Cuiabá. Foto arquivo Sedtur

 

A Folha de S. Paulo enviou a repórter Marília Miragaia para Nobres, na semana passada, para fazer uma matéria especial sobre as belezas naturais do município. A matéria com o título “Com águas azuis, Nobres é a ‘Bonito’ de Mato Grosso foi divulgada na Folha Turismo na edição no dia 18.07 (quinta-feira).

Leia na íntegra a matéria sobre Nobres.

Ponto turístico ainda pouco explorado em Mato Grosso, a cidade de Nobres (a 140 km de Cuiabá) não está distante da chapada dos Guimarães, um dos destinos mais procurados do Estado.  Mas foi apenas no fim do ano passado que o asfalto chegou ao trecho da estrada que dá acesso à área onde estão as atrações turísticas, facilitando o trânsito de visitantes. 

Nobres é o primo mais desconhecido de Bonito, famoso em Mato Grosso do Sul por seus passeios que exploram águas cristalinas, peixes abundantes e atividades como rafting e visita a cavernas. 

 Coincidência ou não, a comparação surge no slogan adotado por agências de turismo e até pela Prefeitura de Nobres: “Mais que bonito, é lindo”. Quem faz a flutuação, ou mergulho com snorkel, comprova que a experiência em Nobres é semelhante –mesmo que a estrutura ainda seja um pouco mais rústica. 

Nas águas límpidas e de tons azulados da região, se avista, facilmente e bem de perto, peixes como a piraputanga, o piau, o pintado e, por vezes, o dourado.O mergulho acontece, em geral, em propriedades onde se pode alugar equipamentos (como a máscara e o colete), usar estrutura com banheiros e chuveiros e almoçar. 

No caso do Reino Encantado, também uma pousada, o passeio (R$ 85, com a agência Interativa) incluiu flutuação por um quilômetro no rio Salobra e almoço no local. 

OUTROS PASSEIOS 

 Passeio de bote e visita à lagoa das Araras, onde se observa a ave no fim do dia, são opções de atividades em Nobres. Importante ponto turístico, entretanto, a gruta da Lagoa Azul permanece fechada até que se resolvam questões fundiárias e que estudos comprovem que o turismo no local não representa risco ambiental. 

INVESTIMENTO

O Sesc de Mato Grosso abrirá em Nobres um hotel com 60 apartamentos em até três anos. Antes disso –até o fim do ano–, a entidade deve oferecer em sua propriedade, onde está a cachoeira da Serra Azul, passeios de rafting, tirolesa e visita a cavernas (ainda em estudo). A cachoeira, aberta à visitação, é um dos pontos mais procurados por turistas. 

BY  TURISMOMT

cropped-nova-logo5.jpg

cropped-nova-logo5.jpg

 

Observadores internacionais vão conhecer belezas do Pantanal em MT

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um grupo de 25 observadores internacionais farão, na próxima quinta-feira, 29, um Famtur  no Pantanal Mato-grossense.  O roteiro inclui passeio de barco, observação de pássaros e almoço em uma pousada na região do município de Poconé (100 quilômetros de Cuiabá). Os observadores são da Alemanha, Argentina, Bangladesh, Camboja, Grã-Bretanha Haiti, Malaui, Paquistão, Paraguai, Portugal, Republica Dominicana, Servia e Ucrânia.
O grupo terá a oportunidade de conhecer as belezas naturais oferecidas pelo Pantanal que tem como diferencial o bioma que abriga aproximadamente 102 espécies de mamíferos, 652 de aves, 177 répteis, 264 répteis, 264 de peixes, 40 de anfíbios e milhares de espécies de insetos.
Anualmente, a maior planície alágavel do mundo vive em duas épocas distintas: a seca e a cheia. Conforme a estação do ano, o nível da água chega a variar em até oito metros, forçando os animais a se adaptarem a mudanças extremas.
A secretária de Estado de Desenvolvimento do Turismo, Teté Bezerra frisa que este é um pequeno exercício para a Copa de 2014 quando milhares de jornalistas estarão visitando as cidades sedes dos jogos, cerca de 70 mil estrangeiros são esperados durante os jogos e aproximadamente 250 mil brasileiros virão a Mato Grosso. “Estamos empenhados em mostrar o que o Estado tem de melhor para oferecer no turismo que são as belezas naturais. Devido o tempo e agenda, os observadores neste momento irão conhecer apenas o Pantanal, mas seria importante mostrar também a Chapada dos Guimarães, o Araguaia e a Floresta Amazônica”, argumenta Teté.
A missão dos observadores durante as Olimpíadas Escolares Cuiabá 2012 é assistir as competições, visitar o Centro de Convivência, participar das atividades culturais e ainda ter a oportunidade de apresentarem os modelos de desporto escolar de seus países.
As Olimpíadas Escolares são organizadas e realizadas pelo Comitê Olímpico Brasileiro, correalizadas pelo Ministério do Esporte e Organizações Globo com apoio da Prefeitura Municipal de Cuiabá e Governo do Estado de Mato Grosso.
24horasnews
BY TURISMOMT

Empresários de Chapada dos Guimarães participam de oficina de formatação turística

A secretária Teté Bezerra frisa a importância da participação de todo segmento no processo entre iniciativa privada e poder público.

Dando continuidade ao trabalho de organização da cadeia produtiva do turismo do município de Chapada dos Guimarães, aconteceu nesta terça-feira (09.10), mais uma etapa do trabalho desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo – Sedtur, através da empresa de consultoria Secullos e Sebrae.

A oficina aconteceu na Câmara Municipal e contou com a participação de cerca de 40 empresários locais que ouviram atentamente as principais ações que precisam ser desenvolvidas para dar andamento ao processo de formatação dos produtos turísticos de Chapada.

Para a consultora responsável pelo trabalho, Tatiana Fernandez, organizar o  desenvolvimento da Metodologia das Sete Etapas compreende como foco principal organizar a cadeia produtiva do turismo, promover a qualidade e aumentar a competitividade do destino.

“Precisamos saber o que ‘vender’ em Chapada para os turistas locais, de outros estados e internacionais. Há necessidade de organizar esses produtos é de suma importância para que haja harmonia de comunicação entre todos que estão diretamente envolvidos no processo”, argumenta Tatiana.

Outro detalhe importante segundo Tatiana é dividir os atrativos em circuitos turísticos com as seguintes denominações: Ecológicos – Belezas Naturais, Educacional, Panoramas Fotográficos e Gastronômico. “Desta forma conseguimos identificar o que cada lugar tem como diferencial e com isso explorá-lo. Tem, por exemplo, tem locais que se encaixam em todos os circuitos, outros em apenas um ou dois, organizar a cadeia turística é essencial”, completa.

A secretária Teté Bezerra frisa a importância da participação de todo segmento no processo entre iniciativa privada e poder público. Ela ressalta que o processo de construção da formatação dos produtos turístico de Chapada já dura cerca de dois anos e que para se chegar ao ideal para município que já é conhecido mundialmente é preciso à participação de todos. “Estamos acreditando que depois do trabalho concluído vamos ‘vender’ Chapada com o que ela tem de melhor – suas belezas naturais. Todos que conhecem se encantam. Precisamos apenas organizar o que oferecer aos turistas”, finaliza Teté.

Sedtur

BY TURISMOMT

Edital para obras de revitalização da salgadeira sai em 30 dias, diz Teté

Conforme Teté, o edital de revitalização da Salgadeira sai em novembro Fotos: Rodinei Crescêncio/RDNews

O Governo do Estado promete, enfim, investir R$ 5,6 milhões e revitalizar o Complexo Turístico da Salgadeira, fechado há 2 anos. A licitação sai em novembro, conforme a secretária estadual de Turismo, Teté Bezerra (PMDB). Apesar disso, os visitantes só devem voltar a ter acesso ao local no final de 2013, pois o prazo de execução das obras é de 12 meses.

O terminal foi lacrado com tapumes para impedir a entrada do público depois que o Ministério Público constatou degradação ambiental no local. À época, o MP identificou que o potencial turístico vinha sendo explorado de forma desorganizada, gerando poluição, além da existência de construções dentro de áreas de preservação permanente.

Em 2011, o Governo assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) se comprometendo a apresentar projeto para a recuperação ambiental da região. Em entrevista ao RDTV, a TV Web do PortalRDNews, nesta quarta (3), Teté afirmou que o projeto está na Secopa, passando por adequações exigidas pela secretaria estadual de Meio Ambiente (Sema). “Solicitaram mudança da localização do estacionamento. O projeto também não tinha previsão de destinação dos detritos que serão retirados de lá e isso foi exigido. Haverá necessidade de reflorestar 2 hectares”, diz a secretária.

Teté pondera que esses últimos ajustes já estão sendo feitos e que o projeto final será apresentado ao MP na semana que vem. Disse ainda que os recursos para as obras já foram assegurados pelo governador Silval Barbosa (PMDB) junto ao BNDES. A linha de financiamento é da ordem de R$ 250 milhões. O montante é alto porque, além de Chapada dos Guimarães, os recursos serão investidos em Nobres, Cuiabá e Várzea Grande e nos 4 municípios que compõem o Pantanal (Cáceres, Barão de Melgaço, Santo Antonio do Leverger e Poconé).

Só na Chapada haverá investimento de R$ 14,8 milhões, pois também será contemplada a Cachoeira Véu das Noivas, o Portão do Inferno, o centro da cidade e o Paredão do Eco e Cidade de Pedra. Sem contar as obras de duplicação da MT-251 (Rodovia Emanuel Pinheiro), que custarão R$ 50 milhões.

Quanto ao teleférico, cogitado pelo ex-diretor de Assuntos Estratégicos da extinta Agecopa, Yuri Bastos, a secretária de Turismo pondera, apesar de não ser de responsabilidade de sua pasta, o projeto foi abortado definitivamente. A entrevista com Teté Bezerra, que foi ao ar ao vivo pela TV web, também é reprisada em TV aberta pela TV Liderança (Canal 19), afiliada da TV Gazeta, em dois horários, às 10h30 e às 20h30.

http://www.rdnews.com.br/

BY TURISMOMT

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: