12 paraísos pouco explorados e baratos para visitar

Existem muitos lugares inexplorados e com ótimas opções de hospedagem pelo mundo. Conheça nesta lista algumas delas:

 

1- Praia de Agonda

Situada no litoral sul de Goa, um estado da costa oeste da Índia, a praia de Agonda ainda é quase deserta e você pode alugar uma barraca de praia por US$ 4 por dia. Mas não há muito o que fazer em Agonda, exceto curtir a praia.

Reprodução/indiamarks

Reprodução/indiamarks

2 -Avarua

A capital das Ilhas Cook, na Nova Zelândia, tem praias tropicais maravilhosas comparadas as do Havaí e Taiti, mas o valor médio de aluguel é de US$ 130 por mês, o que é muito mais barato que nos outros lugares citados. O turismo, neste lugar, ainda é pouco divulgado. O visitante vai poder observar baleias, fazer caminhadas e mergulho. Os estrangeiros não podem comprar imóveis na ilha, mas podem alugar, sem problemas.

Reprodução/visitcapitalcity

Reprodução/visitcapitalcity

3-Český Krumlov

Localizada no sul da República Checa, é considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, onde há um castelo, ruas de paralelepípedos e um clima medieval que culmina com uma celebração do solstício de verão que vagamente se assemelha a uma feira renascentista, chamada de Festival da Rosa de Cinco Pétalas, com show de fogos de artifícios. Nesse festival você vai comprar um prato de comida para três pessoas por US$ 20 e alugar um quarto por US$ 13 o dia.

Reprodução/czechtourism

Reprodução/czechtourism

4-Praia de Cocoa

A praia de Cocoa está localizada no sudeste do Vietnã, onde o visitante pode passear pelos 11 mil hectares de floresta tropical ou mergulhar com snorkel para avistar os recifes, além de desfrutar de praias desertas durante a semana por um aluguel de US$ 6 por dia. Vale a pena visitar o Binh Chau Hot Springs, onde há vários lagos e um aquífero rico em minerais.

Reprodução/triprules

Reprodução/triprules

5-Guanajuato

Esta cidade fica bem no meio do México e é conhecida como o “Brooklyn” do México, devido às atividades intelectuais. Nesta cidade dá para alugar um apartamento por US$ 6 por dia, ou comprar uma cerveja por US$ 1. Um dos atrativos da cidade (ou não) é a presença de muitas múmias, originárias de um surto de cólera nos meados do século 18. Vale a pena visitar a cidade durante o Festival Internacional de Cervantes, em homenagem ao autor de Dom Quixote.

Reprodução/bbqboy

Reprodução/bbqboy

6-Hainan

Hainan é a menor província da República Popular da China e é conhecida como o Havaí do Oriente, na tentativa de incrementar o turismo, que também inclui uma política zona franca na ilha, apesar de um estrangeiro só poder gastar US$ 770 de cada vez. O aluguel de um quarto na ilha gira em torno de US$ 10 por dia. Para os amantes do golfe, a ilha possui três campos completamente equipados e modernos.

Reprodução/fravelmag

Reprodução/fravelmag

7-Iquitos

A capital da Amazônia Peruana é uma opção muito mais barata do que visitar a Amazônia brasileira. Lá, uma refeição para três pessoas custa em média US$ 13 e você pode encontrar hospedagem por US$ 6,50 por dia, em casas de madeira com telhado de palha. Além de ótimo lugar para descansar, o contato com a natureza e com animais selvagens, como ariranhas, peixes-boi e macacos são atrativos do local.

Reprodução/bestplacestotravel

Reprodução/bestplacestotravel

8-Koh Tonsay

Situada no sul do Camboja, esta pequena ilha ainda preserva mata nativa e você pode ficar hospedado em um bangalô na beira da praia sem ser perturbado, já que a ilha quase não tem turistas, apenas habitantes locais. Aproveite sua estada na ilha para desfrutar de muitos pratos à base de frutos do mar.

Reprodução/angkorfocus

Reprodução/angkorfocus

9-Ksamil

Situada no extremo sul da Albânia, sobre o Mar Adriático, Ksamil é uma pequena cidade que faz parte do Parque Nacional Butrint, mas ao contrário da Itália ou da Grécia, ainda é pouco explorada e você vai conseguir se hospedar por apenas US$ 4 por dia. Além de poucos turistas, a cidade tem também poucos habitantes, cerca de 2 mil. O melhor a se fazer no local é desfrutar das 30 espécies de peixes encontradas na região por cerca de US$ 6 a refeição, tudo isso acompanhado de vinhos locais, que custam também US$ 6 a garrafa.

Reprodução/departamentotermasdechillan

Reprodução/departamentotermasdechillan

10-Las Trancas

O Vale de Las Trancas é um lugar barato e ainda próximo a muitas das melhores pistas de esqui do Chile, onde é possível alugar um apartamento por apenas US$ 10 por dia. Além das pistas de esqui, o turista pode praticar o “snowboard” e caminhadas. Quase todos os quartos dos hotéis estão equipados com banheiras de hidromassagem.

Reprodução/pearlisland

Reprodução/pearlisland

11-Ilhas Pérola

Localizadas no Panamá, as Ilhas Pérola situam-se no golfo do Panamá, no Oceano Pacífico. Muitas das ilhas que formam as Ilhas Pérola são desabitadas, então, você pode até conseguir viver lá sem pagar aluguel, mas pode também alugar uma hospedagem perto da praia por US$ 10 por dia. Até os anos 70, apenas piratas habitavam o local, mas, desde então, foram construídos vários resortes, mas ainda há muitas praias totalmente desertas.

Reprodução/pearlisland

Reprodução/pearlisland

12-Veliko Tarnovo

Localizada na Bulgária, é uma das cidades mais antigas da Europa, com evidências de ocupação que datam de 3000 a.C. e que tem muita história para contar, por isso é conhecida como “cidade dos czares”. Seu litoral na costa do Mar Negro é tão belo quanto a famosa Riviera Francesa, mas bem mais barata. Na Bulgária pode-se comprar uma cerveja por apenas US$ 0,80 e você pode alugar um apartamento por US$ 6 por dia.

Reprodução/tarnovo-guide

Reprodução/tarnovo-guide

do BOL

BY TURISMO MT

NOVA ARTE TURISMOMT RGB

 

Anúncios

Marinheiros de primeira viagem

Ministério do Turismo dá dicas para quem vai viajar pela primeira vez de navio

1286

                                                       Navio. Crédito: Divulgação

Os mares brasileiros têm atraído cada vez mais turistas interessados em aproveitar o conforto de cruzeiros que oferecem aos seus passageiros uma variedade de atrativos. Dispostos a agradar os viajantes de todos os gostos e idades, os navios dispõem de piscina, jacuzzi, discoteca, cassinos e até pista de caminhada. Alguns chegam a transportar mais de 2.500 passageiros.

Para a temporada de cruzeiros marítimos de 2015/2016, a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (CLIA Abremar) prevê que 597 mil pessoas aproveitem seus períodos de descanso nos 10 navios que estarão no litoral do brasileiro. Se isso se confirmar, representa um crescimento de 9% em relação ao ano anterior quando foram registrados 549 mil turistas, dos quais 80 mil eram estrangeiros e 469 mil brasileiros.

“Quem for viajar, deve verificar se as transportadoras turísticas e agências de turismo que oferecem serviços de transporte aquaviário estão cadastradas no Cadastur (www.cadastur.turismo.gov.br) e se as embarcações a motor estão inscritas nas capitanias, delegacias ou agências da Marinha do Brasil. Essas e  outras orientações podem ser encontradas no Viaje legal, guia do Ministério do Turismo que reúne dicas para os passageiros de todos os tipos de transportes”,  recomenda Isabel Barnasque, coordenadora geral de Turismo Responsável da pasta.

Para Wanderley Francisco da Silva, 37, a viagem de navio do Rio de Janeiro a Santos, com uma parada em Búzios, vai ser inesquecível para ele e sua família. Marcada para este mês, será a primeira viagem da família de navio e deverá durar quatro dias. “O pessoal aqui está de malas prontas há uma semana, ninguém nunca andou de navio e queríamos fazer uma viagem diferente. Já estava enjoado de ir pra Caldas Novas (GO)”, conta.

Preocupado com o marinheiro de primeira viagem, o Ministério do Turismo reuniu algumas informações úteis fornecidas pelas operadoras. Você poderá encontrar dicas de como proceder nas viagens, documentos necessários, o que não se pode levar e check-in. Antes de viajar, leia todo o manual que a empresa que oferece seu cruzeiro enviar para você. Ele é fundamental para não ficar cheio de dúvidas. Vale lembrar que as vendas de pacotes de cruzeiros são feitas exclusivamente por agências de viagem, que podem auxiliar os passageiros que tiverem qualquer tipo de questionamento.

NO PORTO

  • – Para chegar ao porto de embarque, algumas companhias disponibilizam ônibus ou vans. Caso escolha ir com seu carro, informe-se sobre as taxas de estacionamento.
  • – O check-in se encerra 2 horas antes da partida do navio, portanto verifique os horários de chegada e saída do seu navio.
  • – Dirija-se ao setor de bagagem para deixar as suas malas, que devem estar identificadas.
  • – Depois de deixar as malas, procure o balcão de atendimento da companhia de cruzeiro que você vai embarcar e informe-se sobre os procedimentos e horários de embarque. Lembre-se de ter em mãos todos os dados da reserva e documentos de identidade da família.
  • – É recomendado levar uma bagagem de mão com muda de roupa, pois a bagagem pode demorar para chegar a cabine.

ALIMENTAÇÃO

  • – Em alguns cruzeiros o sistema é all inclusive (tudo incluído) e há pacotes especiais para quem curte bebida alcóolica.
  • – Algumas pessoas ficam nauseadas em alto mar. Se este é o seu caso, aí vão algumas dicas: vale comer maçã, chupar gelo e olhar para o horizonte. Procure ficar em lugares que batam vento e evite os andares mais baixos porque balançam mais. Evite também alimentos gordurosos e exageros. Priorize comidas leves.

INTERNET

  • – Quem gosta de estar conectado deve saber que o 3G do celular só funciona em terra ou quando o navio está atracado próximo de alguma cidade. Fora isso, não há sinal. Existe a opção de contratar wi-fi.

PAGAMENTOS

  • – Em um cruzeiro, cartão de crédito é a melhor forma de deixar a vida mais prática, tanto no check-in quanto no check-out. O pagamento de tudo é feito por um cartão do cruzeiro (não o seu cartão de crédito) e no final, você só dá ok nos gastos (se tiver dado um cartão de crédito no momento do check-in). Se não, terá que ir na recepção até a última noite e pagar tudo em dinheiro.

REMÉDIOS

  • – Leve um pequeno kit de primeiros socorros com medicamentos que possam ajudar em casos de dor-de-cabeça, resfriado, mal-estar, bolha no pé e etc.

O QUE NÃO PODE LEVAR

  • – Itens que emitam calor ou produzam chamas, como ferros de passar, fogões elétricos, velas, incensos e qualquer outro item que possa gerar incêndios.
  • – Droga ou substância ilegal.
  • – Qualquer tipo de arma, tesouras, facas, explosivo ou item que possa oferecer risco à saúde e segurança dos hóspedes e ao meio ambiente.
  • – Alimentos ou bebidas, alcoólicos ou não: garrafas e latas fechadas serão retidas, e as abertas não serão devolvidas (toda bagagem está sujeita a inspeção por cães farejadores).

17_02_16_meios_transporte

FONTE: http://www.turismo.gov.br/ Carolina Valadares

BY TURISMOMT

NOVA ARTE TURISMOMT RGB

Turismo se aquece com o início da temporada de cruzeiros

Roteiros exploram mais de 200 destinos pelo país. Serão dez navios saindo de Santos (SP) e do Rio de Janeiro

Aerial Rhapsody of the Seas Rhapsody of the Seas - Royal Caribbean International

Aerial Rhapsody of the Seas
Rhapsody of the Seas – Royal Caribbean International

Com a chegada do verão, começa também a temporada de cruzeiros. São várias as opções de pacotes para embarcar em grandes navios que chegam a visitar mais de 200 destinos pelo país – dos mini-cruzeiros, com até quatro dias de duração, aos roteiros mais longos e com mais paradas.

De acordo com uma grande agência de turismo brasileira que comercializa pacotes de cruzeiros, a temporada que começa em novembro e se estende até maio de 2016, promete ser boa. Serão dez navios saindo de Santos (SP) e do Rio de Janeiro com destino ao litoral.

Para atrair mais passageiros, a empresa congelou o preço do dólar a menos de três reais. A condição também se estendeu aos pacotes de bebidas, excursões e serviços de spa, adquiridos antecipadamente. “Com essa estratégia, esperamos a ocupação total em nossos navios”, disse o porta-voz da agência.

O presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos, Marco Ferraz, revela algumas das vantagens de viajar a bordo de um navio: “Não precisa desfazer mala a cada cidade que se passa e tem-se uma visão diferente dos destinos turísticos”, afirmou.

A viagem de cruzeiro é uma oportunidade que o brasileiro tem de conhecer melhor o litoral de seu país, segundo o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. “Vejo muitas pessoas fazendo viagens de navio pelo Caribe, pelas ilhas gregas, mas temos aqui um potencial enorme para explorar em nossa costa. Somos o país número um do mundo em recursos naturais”.

Grande parte das atividades turísticas no Brasil são realizadas nas proximidades de espelhos d’água, como praias, lagos, rios e estâncias hidrominerais. São cerca de oito mil quilômetros de litoral e cerca de 35 mil km de vias internas navegáveis no Brasil.

O Ministério do Turismo já investiu mais de R$ 570 milhões na estruturação e requalificação de atrativos e complexos de turismo e lazer que dão vida às orlas marítimas, fluviais e lacustres do País.

http://www.turismo.gov.br/

BY TURISMOMT

NOVA ARTE TURISMOMT RGB

Brasileiros querem viajar pelo Brasil

aeroporto-congonhas-passageiro-size-598

 

Mais de 68% pretendem viajar para estados brasileiros e 23% para outros países

 

Os destinos turísticos nacionais superam os internacionais na preferência dos brasileiros que pretendem viajar até julho deste ano. Foi o que apurou a Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem, do Ministério do Turismo, realizada em janeiro de 2013, com dois mil residentes de sete capitais.

No universo dos que pretendem viajar, 68,7% apontaram como destino cidades brasileiras. Outros 23,3% disseram que vão visitar outros países. O avião foi apontado como o meio de transporte escolhido por 53%, seguido do automóvel, com 26,8%.

O levantamento, realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), mostra também que os estados da Região Nordeste continuam sendo os preferidos, com 49% das indicações. Em seguida, estão os destinos do Sudeste, com 23,3% das preferências, e do Sul, com 18%.

A sondagem é realizada mensalmente, por telefone, com residentes de Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

 

ASCOM

 

NOVA ARTE TURISMOMT RGB

Ranking traz os melhores resorts ‘all-inclusive’ segundo viajantes

Todos os vencedores da lista mundial ficam em praias do Caribe. Punta Cana, Cancun, Cuba e Jamaica têm estabelecimentos na lista.

iberostar_grand_hotel_parai

O resort all-inclusive Iberostar Grand Hotel Paraiso, na Riviera Maia, no México, foi escolhido o melhor da lista mundial (Foto: Doodybutch/Creative Commons)

Cheio de resorts com sistema “all-inclusive” (quando a diária inclui comidas e bebidas ilimitadas), o Caribe reinou absoluto em um ranking que elegeu os melhores estabelecimentos da categoria de acordo com a opinião de viajantes.

Todos os dez primeiros colocados ficam nas famosas praias de mar azul e areia branca da região — há exemplares no México, em Cuba, na Jamaica e na República Dominicana. A lista foi divulgada pelo site TripAdvisor, que premiou os mais bem avaliados por seus milhões de usuários pelo mundo.

No total, cem estabelecimentos foram selecionados, e foram divididos entre os melhores do mundo e por algumas regiões. Não houve uma categoria para a América do Sul.

O preço médio da diária dos resorts vencedores é de aproximadamente US$ 485 por noite (R$ 1.120). Confira a lista com os dez primeiros.

1.120). Confira a lista com os dez primeiros.

                            Resort                 Localidade
Iberostar Grand Hotel Paraiso Playa Paraíso (Playa del Carmen, México)
Royalton Cayo Santa Maria Cayo Santa Maria (Cuba)
The Beloved Hotel Playa Mujeres (Cancun, México)
Iberostar Grand Rose Hall Rose Hall (Montego Bay, Jamaica)
Excellence Playa Mujeres Playa Mujeres (Cancun, México)
Le Blanc Spa Resort Cancun (México)
Iberostar Grand Bavaro Hotel Punta Cana (República Dominicana)
Secrets Maroma Beach Riviera Cancun Playa Maroma (Playa del Carmen, México)
The Reserve at Paradisus Palma Real Punta Cana (República Dominicana)
Luxury Bahia Principe Cayo Levantado Don Pablo Collection Bahia de Samana (República Dominicana)

A lista completa de vencedores está neste link.

G1

BY TURISMO MT

NOVA ARTE TURISMOMT RGB

Copa: estrangeiros gastaram mais em Fortaleza

imagem_fortaleza

Fortaleza foi a cidade mais beneficiada por gastos de estrangeiros no Brasil. Já a capital federal, Brasília, aparece no topo do ranking de gastos de brasileiros nas cidades–sede da Copa das Confederações

O maior gasto médio do estrangeiro entre as cidades-sede da Copa se deu em Fortaleza, com R$ 2,7 mil por pessoa durante a estada, segundo levantamento da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), feito a pedido do Ministério do Turismo. Em segundo lugar, aparece o Rio de Janeiro, com gasto médio de R$ 2,66 mil, seguido por Recife e Salvador com R$ 1,5 mil e R$ 1,19 mil respectivamente. Os gastos consideram despesas como hospedagem, transporte e alimentação. As despesas com passagens aéreas e ingressos não foram considerados.

No turismo doméstico, Brasília lidera o ranking com registro de gasto médio de R$ 1 mil, seguida por Fortaleza, com R$ 788, e pelo Rio de Janeiro, com R$ 691. O levantamento parcial, que ainda não traz dados de todas as cidades-sede, mostra também que cada turista brasileiro gastou R$ 376 em Recife, o menor valor entre as cidades pesquisadas. Belo Horizonte e Salvador empataram na média de R$ 464. O gasto médio do brasileiro foi de R$ 640.

Foram analisados os dados de 7.357 entrevistados, do total de 14 mil entrevistas feitas durante os jogos da Copa das Confederações. Em breve, o Ministério do Turismo divulgará o resultado final do levantamento.

http://www.turismo.gov.br/

BY TURISMOMT

cropped-nova-logo5.jpg

Agências de turismo lucram com o Corinthians no Mundial


FOTO

Torcedores elevam movimentação ao fechar pacotes que custam a partir de US$ 2.500

As operadoras de turismo comemoram junto com os torcedores. A ida do Corinthians ao Campeonato Mundial de Clubes, no Japão, alavancou o movimento dos estabelecimentos de pequeno porte que venderam pacotes para levar os fanáticos à Ásia.

A TGK Turismo, localizada na capital paulista, comemora o crescimento nas vendas e no faturamento e, principalmente, a divulgação do nome do negócio. O pacote de maior sucesso foi o terrestre, que inclui sete noites de hospedagem, transfer do hotel para o estádio, ingressos dos jogos e acompanhamento de guia brasileiro, por US$ 3.454. De acordo com a porta-voz da TGK, a preferência pelo pacote, que não inclui as passagens aéreas, pode ser explicada pelo uso de milhagens. Há, ainda, os torcedores que aproveitaram a ida à Ásia para conhecer outros países além do Japão. Por isso, preferiram embarcar antes. A TGK negociou com os corintianos desde julho até a primeira semana de dezembro – a operadora supõe que os retardatários que compraram os serviços neste mês aproveitaram o 13º salário para gastar com o futebol.

Outra operadora de turismo que lucrou com os fiéis torcedores foi a Shigoto, especializada em trajetos ao Japão. Foram aproximadamente 170 pessoas dispostas a pagar US$ 4.600 para viajar de avião, hospedar-se em um hotel quatro estrelas em Tóquio, ter transfer interno e guia brasileiro. “Foi um absurdo o que vendemos. A procura pelos serviços de turismo cresceu 800%”, diz Cori Passos, gerente administrativo.

Os turistas também aproveitaram a mediação das agências para facilitar o processo do visto japonês, necessário para a entrada no país. A TGK, fundada por nipônicos, afirma que ofereceu mais facilidades para conseguir a documentação. A Shigoto prestou assistência para 4.000 pessoas tirarem o visto nesse período. “A procura aumentou 1.500%”, afirma Passos. Ambas cobraram R$ 200 pelo serviço, com a taxa consular incluída. O prazo costuma ser de dois dias úteis.

Oficial

A CVC é a operadora de viagens da Vai Corinthians, agência do time. Pelo porte maior, a organização exigiu 26 diferentes pacotes para o Mundial, que variaram de US$ 2.558 (terrestre) a US$ 4.708 (aéreo, hospedagem, traslados e assistência). Foram reservados mais de 30 voos e disponibilizados 40 guias turísticos de suporte para atender aos 2.000 que já viajaram ao Japão. De acordo com a rede, quem mais comprou os pacotes foram famílias corintianas, de classes A e B, atraídas pela divulgação das promoções em jornais, redes sociais e anúncios.

http://revistapegn.globo.com

BY TURISMOMT

NOVA ARTE TURISMOMT RGB

%d blogueiros gostam disto: