Turismo se inventa

Perto de Bogotá, capital da Colômbia, existe uma cidade pequena chamada Zipaquirá. Essa cidade era pouco conhecida fora de sua região, talvez apenas por abrigar algumas minas de exploração de sal, abundante principalmente em uma montanha que fica ao seu redor. No século passado, teve-se a ideia de construir uma capela no interior da mina, para que os trabalhadores pudessem expressar sua devoção. Há pouco mais de vinte anos, porém, os colombianos tiveram a ideia de aproveitar alguns túneis para criar uma verdadeira catedral de sal, feita exclusivamente com esse material, de forma a atrair turistas para a região. Abriram um concurso, escolheram um projeto e em pouco tempo inauguraram o que ficou conhecido simplesmente como a “Catedral de Sal”. Assim, um lugar que nunca recebia turistas passou a ser um destino certo não só de milhares de colombianos, mas também de estrangeiros. Hoje, quando você vai para a Colômbia, como eu fui em julho, todo mundo te recomenda: não deixe de visitar a Catedral de Sal!

Turismo é assim, mais um produto da criatividade do que das mãos divinas. Talvez pelo fato de o Brasil ter sido abençoado com inúmeras maravilhas naturais, nós nos acostumamos a achar que só tem interesse turístico aquilo que foi moldado pela natureza: praias, cachoeiras, matas, rios etc. É claro que isso é importante. Mas é possível desenvolver turismo em cidades como Uberlândia, desprovida de grandes belezas naturais, a fim de torná-la um dos maiores destinos do país para quem só quer um pouco de lazer. Brumadinho, por exemplo, é uma cidade mineira perto de Belo Horizonte que foi colocada no mapa do turismo há pouco tempo, após a criação do Centro de Arte Contemporânea Inhotim, citado até pelo “The New York Times”. Gramado, no Rio Grande do Sul, sempre foi um grande destino turístico, mas ficava às moscas durante boa parte do ano, pois a graça de lá estava em um recurso natural: o frio. O que a cidade fez? Reinventou-se, criando o “Natal Luz de Gramado”, com uma decoração natalina que encanta todo mundo, acompanhada de shows, desfiles, comida e tudo que um turista gosta. Hoje, atrai mais turista no verão que no inverno.

Enfim, não é tão difícil quanto se imagina fazer de uma cidade qualquer uma atração turística. No caso de Uberlândia, por exemplo, que já conta com um bom aeroporto e uma relativa proximidade com a maior parte da população brasileira, basta criatividade. É preciso explorar as poucas construções históricas que já temos. Depois, descobrir eventuais pontos naturais de interesse. Por fim, criar eventos ou atrações que chamem os turistas para a cidade. Simplista? Não. Claro que dá trabalho. Mas, pode ter certeza, a economia da cidade agradece.

Alexandre Henry Escritor

http://www.correiodeuberlandia.com.br/

BY TURISMOMT

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: