Oficina define perfil do turismo na Região do Araguaia

Representantes de municípios da Região do Araguaia participaram, na última sexta-feira (03.02), da 1ª Oficina de Diagnostico do Plano de Desenvolvimento Integrado de Turismo Sustentável – PDITS, realizado em Barra do Garças (509 Km a Leste de Cuiabá).

De acordo com o servidor da Sedtur, Geraldo Donizete Lucio, o PDTIS norteia os parâmetros junto ao Ministério do Turismo (MTtur) com o objetivo maior que é a execução de obras para incentivar o turismo e o desenvolvimento sustentável. “O trabalho precisa ser construído em conjunto entre os municípios envolvidos, a consultoria que desenvolve o diagnóstico e a Sedtur”, comenta.

Já o secretário de Estado de Desenvolvimento do Turismo (Sedtur) em exercício, Jairo Pradela, frisa que é no PDITS que acontece a análise das condições sociais, econômicas, institucionais, ambientais e de infraestrutura dos municípios. Além disso, é feita a análise dos aspectos turísticos do polo: atrativos turísticos efetivos e potenciais, oferta de produtos e serviços, perspectivas de investimentos do setor privado, perfil do turista e demanda turística atual e potencial. “É de suma importância a participação dos gestores públicos e do segmento do turismo no processo que irá orientar e definir a prioridade de investimento na região”, frisa Pradela. Ele ressalta ainda, que a secretária de Desenvolvimento do Turismo de Mato Grosso, Teté Bezerra, e o Governo do Estado como um todo vem trabalhando para desenvolver e fomentar o turismo no Araguaia.

Durante a PDITS foi apresentada pela Fundação Getúlio Vargas (FVG) consultoria contratada pela Sedtur para elaborar o relatório do plano na Região do Araguaia, o estudo da primeira fase do diagnóstico.

O coordenador de projetos da FGV, André Coelho explica que ao todo serão três oficinas, sendo a segunda prevista para acontecer até final do mês de março. Nelas serão elaboradas as estratégias das ações para delinear o plano de ação e finalizar o estudo na terceira e última etapa. Depois de concluído o estudo será apresentado durante audiência pública e utilizado como referência para Programa de Desenvolvimento do Turismo do Ministério do Turismo (MTur) – Prodetur.

Outro detalhe salientado por André é a importância da participação dos municípios na primeira etapa, pois é o momento para se corrigir os possíveis erros de informação. “Apesar do grupo de pesquisa ter visitado os municípios e formulado os aspectos de cada uma, nada melhor que um representante de sua localidade participar da construção do relatório”, define.

A representante do município de Nova Xavantina (645 Km a Leste da Capital), Lucinha Heinering, frisou a importância de participar do processo de construção do estudo principalmente para corrigir falhas. Ela cita, por exemplo, a acessibilidade. “Nosso forte e explorar os festivais de praia que precisam ser formatado e se tornar uma referência nacional, para isso as adaptações aos Portadores de Necessidades Especiais (PNE) são de suma importância”, explica.

http://www.circuitomt.com.br/

BY TURISMOMT

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: