Turismo rural será alternativa de emprego e renda no Pará

O termo de cooperação entre a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) foi assinado em prol do turismo do turismo rural do Estado, Na noite desta sexta-feira (21). Atualmente, esta vertente do turismo cresce 30% ao ano, segundo a Paratur. FOTO: NEWTON ROSA-ASCOM EMATER

Um conjunto de ações num esforço integrado do governo do Estado vai alavancar o turismo rural como um novo nicho de economia no Estado. O primeiro passo nessa direção foi dado nesta sexta feira (21), com a assinatura de um termo de cooperação técnica entre a Secretaria Estadual de Agricultura (Sagri), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa).

O ato, presidido pelo secretário especial de Incentivo à Produção, Sidney Rosa, fez parte da programação paralela da Frutal Amazônia e Flor Pará, que acontecem até domingo (23), no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. A presidente da Emater, Cleide Amorim, falou da importância de incluir as comunidades produtoras na rota do turismo rural. “Atravessar a baía para deitar na rede e tomar uma cuia de açaí ou apreciar a corrida do cavalo marajoara são atividades características da nossa região que encantam o visitante”, exemplificou.

“A força do Pará está nas suas belezas, como a praia de Alter-do-Chão, em Santarém, ou as regiões do Araguaia e Marajó. O que precisamos é criar uma consciência política estadual para cuidar do que é nosso. O turismo é a atividade mais importante do mundo e o Pará precisa se posicionar nesse mercado”, complementou o presidente da Faepa, Carlos Xavier.

O presidente da Paratur informou que 50% dos atrativos da Amazônia estão no Pará e que o turismo rural cresce 30% ao ano no Brasil. “O Pará está no rabo da fila, mas tem o que oferecer”, disse Adenauer Góes. Ele anunciou que vai lançar, dia 31 deste mês, o Plano Estadual de Turismo até 2020, que também contempla o segmento rural por meio dos eventos agropecuários.

O secretário estadual de Agricultura, Hildegardo Nunes, que observou o turismo rural numa feira da agricultura familiar na Alemanha, de onde retornou esta semana, informou que lá existe até o Turismo do Sofá, onde as pessoas se cadastram para dormir no sofá de outras famílias como forma de interagir e suprir a necessidade de convivência. “Temos de ser um pouco médico e louco para ousar ou então não avançamos”, brincou.

A tarefa não é só do Pará, mas do Brasil, que recebe apenas cinco milhões de turistas por ano, enquanto a França, país muito menor, recebe 72 milhões, informou Sidney Rosa. “É nosso dever promover o turismo não só para o estrangeiro, mas principalmente para os brasileiros, mas todo esse esforço articulado não vai valer a pena se também não avançarmos no combate à violência e a insegurança que afasta os visitantes do Brasil”, alertou.  

Leni Sampaio – Sagri

http://www.agenciapara.com.br/

By TurismoMT

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: