Mochila nas costas e o Brasil nos pés

Os albergues da juventude são ótimas opções para quem tem espírito aventureiro, quer viajar muito e gastar pouco. E são as mulheres que lideram esse ranking!

Verificar o registro do albergue no Cadastur é um importante passo na hora da preparação da viagem.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Brasília, DF – Para quem gosta mesmo de viajar e pretende economizar com os custos da viagem, uma opção é diminuir as despesas com a hospedagem, optando pelos albergues da juventude. Os albergues chegam a custar até metade do preço dos hotéis convencionais. Também conhecidos como hostels, eles são meios de hospedagem para pessoas de todas as idades, que tenham o espírito de aventura e a disposição para conhecer gente de todas as partes do país e do mundo.

A vantagem dos albergues não está só no preço. “Hoje em dia as pessoas escolhem os hostels pelo sentido da união, amizade, troca de conhecimento e intercâmbio cultural”, diz o presidente da Federação Brasileira de Albergues da Juventude, Carlos Augusto Alves.

Os hostels surgiram no Brasil na década de 60, com o movimento hippie e a geração “pé na estrada”. “Esse tipo de viajante continua em atividade, mas há um aumento considerável de famílias e casais nos albergues”, diz Alves. De acordo com a FBAJ, 57% das pessoas que se hospedam atualmente em albergues são mulheres, e a maioria do público tem entre 22 e 36 anos.

Os quartos nos albergues costumam ser coletivos, divididos entre o público masculino e feminino

 

 É importante lembrar de alguns detalhes: os quartos nos albergues costumam ser coletivos, divididos entre o público masculino e feminino. Mas com o aumento do número de famílias se hospedando em hostels, muitos passaram a oferecer também quartos para casais.  Outro detalhe é que alguns dos hostels adotam o toque de recolher, então se o hóspede chegar muito tarde, pode acabar ficando de fora.

Vários hostels têm piscina, acesso à internet, ar-condicionado e bares.

Os albergues possuem sala de convivência e cozinha coletiva, onde o hóspede pode preparar as refeições. O café da manhã fica por conta do albergue. Além disso, vários hostels têm piscina, acesso à internet, ar-condicionado e bares.

Dica pro viajante

Na hora de montar o roteiro de viagem é importante verificar se o albergue escolhido está incluído no Sistema de Cadastro de Prestadores de Serviços do Ministério do TurismoCadastur:

http://cadastur.turismo.gov.br/.

Outra sugestão é conferir as dicas sobre passagens, transporte, bagagem, e dicas de cuidados com a saúde no site  http://www.viajelegal.turismo.gov.br/.

Albergues e campings ganham espaço 

De acordo com o Estudo da Demanda do Turismo Internacional no Brasil, os campings e albergues estão em quarto lugar na preferência dos turistas estrangeiros que visitam o Brasil. A participação desses meios de hospedagem aumentou de 1,4% para 4,3% no período de 2004 a 2010.  

ASCOM

 By TurismoMT

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: