Confira 10 países perigosos para turistas, segundo jornal

O Huffington Post listou dez países que oferecem risco para turistas, por conta do índice de criminalidade, instabilidade governamental e violência. Entre eles, está a África do Sul. Conhecido por os casos de estupros, o país também tem altas taxas de homicídio e acidentes rodoviários. Apesar disso, para quem realmente tem interesse em visitar o país, pode ir, já que os crimes, na maioria das vezes ocorrem nas áreas rurais, longe dos roteiros turísticos  Foto: Getty Images      
                                                                                                         Foto: Getty Images
 
O ‘Huffington Post’ listou dez países que oferecem risco para turistas, por conta do índice de criminalidade, instabilidade governamental e violência. Entre eles, está a África do Sul. Conhecido por os casos de estupros, o país também tem altas taxas de homicídio e acidentes rodoviários. Apesar disso, para quem realmente tem interesse em visitar o país, pode ir, já que os crimes, na maioria das vezes ocorrem nas áreas rurais, longe dos roteiros turísticos.
 
 
Brasil - Ainda com uma divisão entre ricos e pobres alta, o país representa alto risco para turistas, por conta das favelas, criminalidade, uso e tráfico de drogas e roubos de carros.  Mesmo assim, as festas do Carnaval, trilhas amazônicas e praias no nordeste do País continuam a atrair milhões de visitantes  Foto: Getty Images
                                                                                                            Foto: Getty Images
Brasil – Ainda com uma divisão entre ricos e pobres alta, o país representa alto risco para turistas, por conta das favelas, criminalidade, uso e tráfico de drogas e roubos de carros. Mesmo assim, as festas do Carnaval, trilhas amazônicas e praias no nordeste do País continuam a atrair milhões de visitantes.
 
 
Somália - Um país marcado por conflitos, a Somália deixou de ser um destino seguro em 1991, quando rebeldes derrubaram a ditadura e teve início uma guerra civil. Desde então, o país é dividido por uma série de grupos inimigos, tornando a capital tão perigosa que o presidente da Somália há anos fugiu para o país vizinho, Quênia, de acordo com informações do Huffington Post  Foto: Getty Images
                                                                                                                   Foto: Getty Images
 
Somália – Um país marcado por conflitos, a Somália deixou de ser um destino seguro em 1991, quando rebeldes derrubaram a ditadura e teve início uma guerra civil. Desde então, o país é dividido por uma série de grupos inimigos, tornando a capital tão perigosa que o presidente da Somália há anos fugiu para o país vizinho, Quênia, de acordo com informações do‘Huffington Post’.

 
Colômbia - Com o rápido crescimento populacional e visita de mochileiros, o país conseguiu mascarar alguns problemas. No entanto, o índice de criminalidade permanece alto, segundo o Huffington Post. Assaltos, roubos e sequestros cometidos ela FARC são razões que tornam o país não muito amigo do turismo. A Colômbia tem a segunda maior quantidade de minas terrestres no mundo, atrás apenas do Afeganistão  Foto: Getty Images
                                                                                                                  Foto: Getty Images

Colômbia – Com o rápido crescimento populacional e visita de mochileiros, o país conseguiu mascarar alguns problemas. No entanto, o índice de criminalidade permanece alto, segundo o ‘Huffington Post’. Assaltos, roubos e sequestros cometidos ela FARC são razões que tornam o país não muito amigo do turismo. A Colômbia tem a segunda maior quantidade de minas terrestres no mundo, atrás apenas do Afeganistão.

 

Afeganistão - As manchetes sobre atentados, suicídios e ataques terroristas já esboçam um painel do que o viajante pode encontrar ao escolher o Afeganistão como destino turístico. De acordo com o Huffington Post, a guerra interna no país ofusca as belezas naturais do Afeganistão. O país não é um local próprio para viajantes e enfrenta constantes conflitos que podem causar problemas durante a viagem  Foto: Getty Images                                                                                                                Foto: Getty Images

Afeganistão – As manchetes sobre atentados, suicídios e ataques terroristas já esboçam um painel do que o viajante pode encontrar ao escolher o Afeganistão como destino turístico. De acordo com o ‘Huffington Post’, a guerra interna no país ofusca as belezas naturais do Afeganistão. O país não é um local próprio para viajantes e enfrenta constantes conflitos que podem causar problemas durante a viagem.

 

Iraque - Um dos lugares mais sagrados do Islã, fora da Arábia Saudita, o país abriga significantes pontos históricos da região, o que favoreceria o turismo. No entanto, são poucos os corajosos que embarcam em uma viagem ao Iraque, por causa dos bombardeios, atividades terroristas e sequestros - principalmente de estrangeiros. O Iraque ainda não é um local seguro para turistas, mas está melhorando, segundo o Huffington Post  Foto: Getty Images

                                                                                                                  Foto: Getty Images

Iraque – Um dos lugares mais sagrados do Islã, fora da Arábia Saudita, o país abriga significantes pontos históricos da região, o que favoreceria o turismo. No entanto, são poucos os corajosos que embarcam em uma viagem ao Iraque, por causa dos bombardeios, atividades terroristas e sequestros – principalmente de estrangeiros. O Iraque ainda não é um local seguro para turistas, mas está melhorando, segundo o ‘Huffington Post’.

Paquistão - com uma das montanhas mais belas do mundo, incluindo a segunda mais alta do planeta, o Paquistão tem atraído montanhistas por anos. O país, no entanto, tem forte presenta da AlQaeda e do Talibã, é palco de suicídios  e guerras entre tribos. O país é um destino de risco para turistas. Segundo o  Huffington Post, os EUA e a Inglaterra não recomendam uma viagem ao Paquistão  Foto: Getty Images                                                                                                                Foto: Getty Images

 
Paquistão – com uma das montanhas mais belas do mundo, incluindo a segunda mais alta do planeta, o Paquistão tem atraído montanhistas por anos. O país, no entanto, tem forte presenta da AlQaeda e do Talibã, é palco de suicídios e guerras entre tribos. O país é um destino de risco para turistas. Segundo o ‘ Huffington Post’, os EUA e a Inglaterra não recomendam uma viagem ao Paquistão.
 
 
Líbia - o país tem dominado os jornais desde que os protestos de paz derrubaram o líder Muammar Gaddafi. De acordo com o Huffington Post, a situação instável do país o torna antipático aos turistas. Enquanto o clima não se estabilizar, a vitória se concretizar e o governo se reestabelecer ainda não é o momento certo para conhecer a Líbia  Foto: Getty Images
                                                                                                                    Foto: Getty Images

 
Líbia – o país tem dominado os jornais desde que os protestos de paz derrubaram o líder Muammar Gaddafi. De acordo com o ‘Huffington Post’, a situação instável do país o torna antipático aos turistas. Enquanto o clima não se estabilizar, a vitória se concretizar e o governo se reestabelecer ainda não é o momento certo para conhecer a Líbia.
 
 

República Democrática do Congo - os confrontos no país pelos recursos naturais, controle das fronteiras e política têm resultado em mortes em massa, não só durante os conflitos, mas pela desnutrição e doenças.  A taxa de mortalidade no país é alta, os sequestros são frequentes e a milícias armadas agem constantemente na região leste e nordeste do país, segundo o Huffington Post  Foto: Getty Images
                                                                                                             Foto: Getty Images
 
República Democrática do Congo – os confrontos no país pelos recursos naturais, controle das fronteiras e política têm resultado em mortes em massa, não só durante os conflitos, mas pela desnutrição e doenças. A taxa de mortalidade no país é alta, os sequestros são frequentes e a milícias armadas agem constantemente na região leste e nordeste do país, segundo o ‘Huffington Post’.

 
 
By TurismoMT
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: