Mundo melhor, turismo mais forte

200 jovens pernambucanos escolhem atividades ligadas ao turismo como primeira profissão.

Olinda, PE – Traçar um projeto de vida e incluir nele o turismo como sonho profissional é uma realidade cada vez mais presente no Brasil. A atividade econômica que mais emprega no mundo vem crescendo e é um dos setores que apresentam menor custo de formação. Além disso, o futuro é promissor: com a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, as oportunidades estão mais diversificadas e atraentes.

Em Pernambuco, 200 jovens deram o primeiro passo dessa carreira na noite desta quinta-feira (08). Eles, agora, têm mais que um sonho em comum: o diploma na mão certifica que camareiras, camareiros, garçons, garçonetes e auxiliares de cozinha estão prontos para ingressar no competitivo mercado de trabalho da hotelaria e da gastronomia.

Esta é a segunda formatura dos cursos realizados pela ONG Childhood Brasil em Pernambuco, com recursos do Ministério do Turismo (MTur), para jovens entre 16 e 26 anos em situação de vulnerabilidade social. Dos 240 egressos da primeira turma, em 2009, 87% já estão inseridos no mercado de trabalho. Agora, as perspectivas não são diferentes: antes mesmo de receber os certificados de conclusão, 30% dos alunos já estavam empregados.

É o caso de Diana Jaqueline, de 18 anos. A timidez inicial logo é substituída quando ela começa a falar de turismo. O sorriso chega fácil e sua habilidade profissional rapidamente vira marketing pessoal. “É o que eu quero pra mim”, garante a recém-formada auxiliar de cozinha. Depois de um teste em um restaurante especializado em frutos do mar, conquistou o chefia e foi efetivada em seu primeiro emprego.

Enquanto isso, a colega Edjane Ferreira faz planos para integrar turismo e esporte em seu futuro profissional. A prova de fogo veio nos últimos seis meses: a universitária de Educação Física dividiu seu tempo com os afazeres do curso profissionalizante de auxiliar de cozinha. “Sou a primeira pessoa a cursar uma faculdade na família. Mas me identifiquei muito com o turismo”, diz a estudante. Segundo ela, a Copa do Mundo de 2014 “vai trazer muitas oportunidades para o estado”, e os pernambucanos precisam estar preparados para atender à grande demanda por profissionais qualificados. “Só assim não teremos que trazer pessoas de fora para ocupar vagas que poderiam ser nossas”, analisa.

Semente do Bem – Para Maria Aurélia de Sá, coordenadora geral do programa Turismo Sustentável e Infância (TSI), do Ministério do Turismo, o projeto é uma iniciativa do governo federal não só para a para a inclusão social, mas também para proteger os direitos das crianças e adolescentes. “O curso é para quem busca uma nova esperança para mudar a própria história. Além da qualificação, o projeto sensibiliza e estimula o empresário a contratar esses jovens, contribuindo para transformar o futuro e a vida desse profissional”, define.

Itamar Batista, coordenador de programas da Childhood Brasil, também elogia os resultados da iniciativa. Segundo ele, enfrentar a exploração sexual é uma luta cada vez mais acirrada no Brasil e no mundo. “A parceria entre os setores público e privado é a alma dessa mudança”, assegura. Ele explica que, ao reduzir o tempo ocioso dos jovens, os cursos contribuem para mitigar riscos sociais e estimular a geração de renda e o futuro autônomo desse público-alvo.

A política de responsabilidade social foi adotada pelo resort Vila Galé, um dos parceiros do projeto. Segundo Simão Teixeira, gerente geral do empreendimento hoteleiro de Cabo de Santo Agostinho (PE), a contratação de quatro egressos do curso “representou o atendimento à carência de pessoas com formação nessa área”. Investir no desenvolvimento humano e profissional desses jovens traz resultados imediatos para o negócio, diz Teixeira. “O entusiasmo deles com o trabalho é sensacional”, avalia. Ele acompanhou de perto a evolução dos alunos durante parte das 288 horas/aula de curso, o que ajudou na seleção de “posturas exemplares”.

O projeto Inclusão Social com Capacitação Profissional trabalha a prevenção e o enfrentamento da exploração sexual em empreendimentos turísticos. Tem com o apoio do programa TSI, do MTur, e é realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). Conta com a contribuição dos governos municipais e estadual de Pernambuco, empresariado local e entidades do terceiro setor que lutam pela proteção dos direitos da criança e do adolescente.

http://www.revistafator.com.br/

By TurismoMT

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: