Trade turístico se reúne com a direção da Agecopa

A participação do setor de turismo nas decisões da Copa do Mundo, agilização das obras e a divulgação do potencial das regiões do estado, foram alguns dos pontos discutidos entre os empresários que integram o trade turístico de Mato Grosso e o presidente da Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa do Mundo (Agecopa), Eder Moraes. Durante a reunião realizada  na sede da Agecopa, os representantes do setor do turismo, abordaram a situação e o andamento das obras na Capital para a Copa do Mundo Fifa Brasil 2014.

Conforme Jaime Okamura, integrante do Fórum Estadual dos empresários de Turismo, são muitos questionamentos em relação a estrutura para receber eventos de grande porte. Ele disse que em viagem ao sul do país, mostrou se preocupado com a imagem que se tem de Cuiabá e Mato Grosso, lá fora, que não é positiva.

A pergunta que mais se ouve é, haverá mesmo a Copa em Cuiabá?. Outra preocupação é com o espaço para o FAN PARK, pois segundo Jaime, ele ouviu de um assessor da Agecopa, que o projeto já quase pronto e o setor de eventos sequer foi ouvido. Ele afirmou ainda que muitos eventos não são realizados na Capital por falta de espaços, como exemplo, uma grande feira que necessita de um pavilhão acima de 5.000 m2. “Será que o novo espaço vai contemplar o setor de Feiras e Exposições e espaços para grandes shows com infraestrutura adequada?”, indagou.

Okamura lembrou que falta material promocional de divulgação de Mato Grosso. Ele frisou que Campo Grande, mesmo sem a Copa, deverá ter mais benefícios no setor turístico, pois o Pantanal de Mato Grosso do Sul é mais divulgado e conhecido em nível nacional e internacional, devido a participação em feiras e eventos. Jaime ressaltou que para o marketing turístico há um dilema: É o ovo ou galinha, quem vem primeiro? se não tem turista e infraestrutura, o empresário não investe, sem promoção e divulgação, o turista não aparece e assim vai como uma roda. “Essa situação tem que ser avaliada junto ao poder publico e a iniciativa privada, pois acredito que somente através de um consenso, poderemos chegar ao objetivo comum, para gerar emprego e renda nos setores do turismo e serviços”, assegurou.

O presidente do Sindicato das Empresas de Turismo de Mato Grosso, Oiran Gutierrez, frisou que o aeroporto é um problema, que contribui para a avaliação negativa. Ele apontou ainda que Chapada dos Guimarães não tem água e vai receber o teleférico. Outra cidade turística citada por ele, é Nobres, que enfrenta as precárias condições da rodovia e meios de hospedagem. “É preciso investir na transpantaneira, afinal é o acesso mais importante do Pantanal. Estamos bem atrasados para se ter uma estrutura condizente com o Mundial. Na opinião de Oiran, é preciso realizar uma campanha na mídia nacional, para mudar a imagem lá fora. Para isto, propomos um documento do setor turístico para nortear as ações. O que queremos é ajudar a Agecopa”, garantiu Oiran.

O presidente da Agecopa, Eder Moraes disse que assumiu o comando há pouco tempo, mas vai olhar o setor turístico com mais atenção. O foco agora, segundo ele, é o planejamento para agilizar as obras. Eder disse que vai trabalhar em regime de mutirão, com a participação das secretarias do governo estadual. “Meu estilo é não esperar, vencer a burocracia e fazer as obras irem para frente. A Agecopa é o desafio da minha vida” , argumentou.

Eder marcou de imediato uma próxima reunião com todos os empresários do setor turístico entre 10 a 15 dias. Ele solicitou uma proposta do trade turístico com as sugestões que vão contribuir e nortear as decisões para a Copa do Mundo Fifa Brasil 2014.

Em seguida, o diretor de Comunicação e Marketing da Agecopa, Roberto França Auad, salientou que a Copa é da população e por isso, merece todo o empenho. Ele disse que espera contar os segmentos organizados na divulgação do Mundial. Ele alertou que não adianta divulgar cidades sem estrutura de receptivo e sem estradas. A infraestrutura, a capacitação e o Marketing tem que andar juntos. A Copa em Cuiabá, terá os investimentos necessários em publicidades, em mídias e na ampliação das redes de comunicação sobre os assuntos do Mundial. “Quero o apoio de todos os setores neste processo. Vamos divulgar Mato Grosso na hora certa”, disse França.

Participaram da reunião, os empresários Francisco Chaves (Sindicato dos Restaurantes Bares e Similares), Oiran Gutierrez (Sindicato das Empresas de Turismo), Jaime Okamura (Fórum dos Empresários de Turismo), Alcimar Moretti (Associação Brasileira de Organização de Eventos), Rissao Shimada (Sindinloc), Alvani Laurindo (Abla), Carlos Dorileo (Skal), Claudia Aquino (Assessoria Jurídica), Lídio Manoel (Sindicato dos Guias), Luiz Carlos Nigro (Sindicato dos Hotéis), Divino Braga (Federação dos Trabalhadores do Turismo) e Luiz Verdun (Associação brasileira de Hotéis).

http://www.odocumento.com.br

By TurismoMT

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: