Fórmula Indy deve atrair 30 mil turistas a São Paulo

A quinta etapa da temporada 2011 da Fórmula Indy deve movimentar R$ 100 milhões e trazer para a capital paulista cerca de 30 mil turistas no próximo fim de semana, segundo cálculo do setor hoteleiro. De acordo com o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de São Paulo (Sinhores-SP), a cidade deve receber 6 mil visitantes estrangeiros e 25 mil domésticos, que devem ocupar cerca de 70% do total de 42 mil leitos hoje disponíveis em 410 hotéis. A corrida da Fórmula Indy do ano passado movimentou R$ 80 milhões.

A prova, que ocorrerá em algumas ruas da zona norte de São Paulo, atraiu na edição passada 21 mil turistas domésticos e 5 mil estrangeiros, que gastaram em média R$ 1.856 e US$ 1.985, respectivamente. Apesar de a Empresa de Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo (SPTuris) não fazer estimativas a respeito do público e da renda esperada para este ano, a Prefeitura corrobora com a expectativa de melhores resultados em 2011. “A etapa paulistana superou as expectativas no ano passado e agora, que a categoria está ainda mais conhecida pelos brasileiros, devem aumentar o público e o número de turistas”, afirma o presidente da SPTuris, Caio Luiz de Carvalho.

 O presidente do Sinhores-SP, Edson Pinto, destaca a importância do evento, assim como outros anualmente realizados na cidade, como uma nova forma de movimentar os setores de serviço, de cultura e gastronômico de São Paulo. “A cidade hoje se caracteriza como uma grande prestadora de serviços, principalmente na área de hospitalidade e gastronomia. Eventos como a Indy são fundamentais não só para promover o nome da cidade fora do País, mas também para movimentar esse mercado”, afirma. De acordo com ele, a corrida deste fim de semana vai criar 3 mil postos de trabalho temporário diretos.

 Compras

 Levantamento da SPTuris mostrou que os turistas que chegam a São Paulo atraídos pela prova da Indy aproveitam a estadia na capital para fazer compras: 62,3% dos itens procurados pelos turistas estrangeiros no ano passado foram produtos de vestuário e 15,1%, joias. Entre os visitantes domésticos, os gastos foram principalmente com vestuário (41,3%) e livros (25,3%).

 Os estrangeiros que estiveram na prova da Indy em 2010 vieram principalmente da Argentina, Estados Unidos, Itália, Uruguai e Inglaterra. Eles ficaram, em média, 5,6 dias na cidade. Já os turistas nacionais, a maioria dos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, hospedaram-se por 2,9 dias em média.

 Os ganhos da cidade, porém, não param por aí. Segundo a SPTuris, o retorno de mídia espontânea (reportagens e menções à prova) apenas nos EUA representou, em 2010, cerca de R$ 230 milhões, quase 20 vezes o valor de R$ 12 milhões investido para a realização da corrida.

 Transporte

 A Prefeitura de São Paulo vai disponibilizar transporte especial para os espectadores da prova. Decreto assinado pelo prefeito Gilberto Kassab e publicado na edição de ontem do Diário Oficial do Município regulamenta o traslado dos passageiros da Rodoviário Tietê, da Rodoviária Barra Funda e do Aeroporto de Congonhas até o Parque do Anhembi, onde acontece a corrida.

O preço é de R$ 9 para o pacote ida e volta e R$ 6 para um único trecho. O objetivo, segundo o decreto, é assegurar “maior fluidez do trânsito nas vias públicas”. Ainda há ingressos à venda no site da corrida (www.saopauloindy300.com.br) para todos os setores. Os preços variam de R$ 90 (meia entrada) a R$ 400.

WLADIMIR D’ANDRADE – Agência Estado
 
By TurismoMT
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: